quarta-feira, 1 de fevereiro de 2012

Síntese da Palestra do Amor.

“Esta Iniciativa Integra o Prêmio de Interações Estéticas – Residências Artísticas em Pontos de Cultura”.

Passeata de enceramento da 6º Bienal da UNE.http://www.youtube.com/watch?v=pwu_C7M7_RIPIASSA®


Síntese da palestra sobre amor.

Piassa...
O amor é tema de inúmeras músicas, livros, poesias e filmes. Porém é muito difícil determinar o que é esse sentimento. O que é o amor? Você saberia explicar? É uma tarefa tão complexa que no grego antigo havia várias palavras para designar esse sentimento. Cada palavra era usada para designar uma diferente forma de amar.
O amor mais comentado nas músicas e filmes é o amor designado no grego pela palavra Éros (é•ros). Essa palavra era usada para designar o amor romântico, geralmente expressado entre um homem e uma mulher. É aquele sentimento que causa calafrios quando se vê a pessoa amada, que aquece o peito... É lindo, não é? Não é a toa que seja tão poeticamente usado.
Outra palavra para amor usada no grego é Storgé (stor•gé). Quando uma mãe tem um bebê, ou mesmo antes de este nascer, ela cria um vínculo afetivo com aquela criança (ou assim deveria ser). Essa ternura vem naturalmente, sem o menor esforço da mãe. O mesmo se dá, em geral, com todos os nossos familiares. Você não precisa gostar do jeito do seu pai, ou ter muito em comum com a sua irmã para amá-los, não é mesmo? Bom, esse é o amor storgé, a afeição natural entre parentes.
Uma terceira palavra, Filía (fi•lí•a) designa o carinho que se tem por um amigo ou amiga, uma cordial intimidade. É um sentimento que envolve admiração, carinho, ao ponto em que a pessoa se torna quase um irmão, as vezes até mais do que isso!



Bom, acho que todos vocês já sentiram qualquer um dos “amores” acima, sabem do que estou falando. Mas o que realmente está em falta no mundo é o tipo de amor mais importante: o Agápe (a•gá•pe) (alguns pronunciam “ágape”, mas a sílaba tônica está na segunda sílaba mesmo). Acho que muitos aqui já ouviram essa palavra, mas talvez não saibam o que significa. Este é o mais puro sentimento que pode exisitir. Isso porque não é sentido “sem querer”, não brota do coração sem se saber o motivo, nem o sentimos porque uma pessoa nos agrada. É um sentimento que começa na razão e depois se torna um sentimento. É o amor baseado em princípios. Nas Escrituras Gregas, é o termo que serve para designar o sentimento do Criador por nós.
Mas por que esse tipo de amor é superior às afeições citadas anteriormente? Porque não é uma simples afeição! É uma devoção altruísta à justiça e um sincero interesse no bem-estar duradouro de outros, junto com uma expressão ativa disso para o bem deles. É mais que um sentimento, é uma ação!



Os outros sentimentos são muito “fáceis”, podendo se tornar até egoístas. Da mesma forma que tais sentimentos aparecem tão espontaneamente, podem ir embora. Quantos casamentos terminam porque “o amor (Éros) acabou”? Quantos pais têm tirado a vida de seus filhos, ainda pequenos e indefesos? Quantos amigos se tornam inimigos mortais? Algo está errado. Estamos valorizando muito o nosso falho coração. O amor ágape é o amor baseado em princípios, não em mero sentimentalismo. Você primeiro decide amar, depois manda essa mensagem para o seu coração que passa a sentir. Mesmo no momento da raiva, quando todos os outros tipos de afeto desaparecem do seu coração, o amor embasado, enraizado na razão, permanece. Com ele você pode querer bem até alguém que se considera seu inimigo! Esse tipo de amor não precisa de motivo, precisa de decisão. Você precisa se conscientizar de que deve amar sua família, seus amigos, seu próximo. Éros, storgé, filia, todos são mais fortes junto com o agápe.
Tendo tudo isso em mente, daqui em diante faça diferente: Não siga seu coração! Antes, decida amar; demonstre amor; haja com justiça; seja imparcial. Quando seu coração se encher de tais coisas aí então poderá segui-lo. Se todos fizermos isso, aí sim teremos muitos motivos para falar de amor.
Piassa®

“Esta Iniciativa Integra o Prêmio de Interações Estéticas – Residências Artísticas em Pontos de Cultura”.

Piassa encontra muitos amigos em sua trajetória.http://www.youtube.com/watch?v=ohvmNNv-v1EPIASSA®

_________________________________________________

Histórico Artístico de Piassa 1 Partehttp://www.youtube.com/watch?v=8uJ9dlwMHk4PIASSA®
Piassa
Artista Plástico
Dir.Curador da Pinacoteca do C.C.L.A Centro de Ciências letras e Arte entidade Cultural fundada em 1901.
Membro eleito do Conselho de Cultura de Campinas.
Historiador acadêmico titular da cadeira 41 do I.H.G.G.C Instituto Histórico, Geográfico e Genealógico de Campinas, patrono Rui Barbosa.
Foi agraciado em 2006 com a medalha Carlos Gomes em reconhecimento a seu trabalho junto às comunidades no resgate da historia local e individual de seus membros.
Consultor das Nações Unidas e Ministério da Cultura onde atualmente desenvolve o Projeto “Fragmento Étnico Arqueológico” é criador dos Totens "Pergaminho Filosófico Cultural" que identifica os Pontos de Cultura do Programa Cultura Viva.

8 comentários:

Entre as Latas de Tomates disse...

Olá.
Engraçado saber o nome de uma coisa que você já havia descoberto sozinho e havia já tomado a decisão de exercer e praticar.

Ágape.

Muito interessante seu blog, grande abraço!

BlogHuss disse...

Adorei a síntese de sua palestra. A tese de sua filosofia eu acredito na íntegra. Nuss! queria que viesse a UEG ministrar esses saberes.

Olha o pouco que conversamos na Bienal em Salvador vez me vislumbrar que estou no caminho corrento no que tange o amor agápe.

Sinceramente ja tinha ouvido falar em "ágape", "eros", "filia", mas sua síntese torna a coisa mais centrada e palpável. Você conseguiu dar forma e sentido racional para essa filosofia.

Sou um profundo admirador do seu trabalho. Agora que o conheci, vou acompanhar seu trabalho pela net. Que me tornar um pupilo seguidor seguidor do mestre Piassa.

Continue o seu trabalho o que depender de mim farei ressoar seus ensinamentos.

Anônimo disse...

Piassa amei a sua síntese do amor... Para falar a verdade eu ficaria te ouvindo o dia todo... Tal o grau de clareza e leveza que voce fala sobre o amor que chega a ser encantador ... Tipo que te ouvir mais parabéns....
Flavia ... Bienal Salvador Une Campo Grande.

Anônimo disse...

Vc me fez lembrar das minhas perguntas sem resposta que eu tinha. Mais depois de te ouvir tudo ficou mais claro, talves seja como vc coloca e fala do amor, valeu te tido a oportunidade de te ouvir virei fã risoss.
Andeia Une Salvador.

Anônimo disse...

Meu querido Piassa, faço minhas suas sábias palavras....
aliás, sábias estas que vindas deste lírico e sábio, sábio observador, este que transpira poesia e cultua, não apenas a cultura propriamente dita , mas sim como um dom, capaz de enxergar belezas, riquezas, conhecimentos e essências, que muitas vezes não vistos por olhos comuns. Mas sim pelos olhos de um grande gênio, você...

Diana

Anônimo disse...

Querido artista apos ouvir a tua palestra sobre o amor repaginei minha vida. Estou de layaute novo muito, muito, muito, obrigado por ser essa pessoa humana tão linda. Lindo lindo lindo não se esconda mais eu minhas amigas Dani, Fabiula, Carla, Tainy, estamos lhe mandado muito Axé e doida de saudades de te ouvir novamente parabéns.

Andrea Vanucci

normasueli disse...

ADOREI SEU BLOG AMIGO!
MUITO RICO EM CONTEUDOS.
PARABENS!
BEIJOS

Raquel disse...

Piassa,
Maravilhoso trabalho!Parabéns!
Palavras de amor...alento pro mundo...
Raquel Carvalho Barbosa-Campinas/SP